Activistas comprometem-se a intensificar esforços para combater violação dos seus direitos

 

Ser defensor dos direitos humanos em Moçambique actualmente é sinónimo de exposição ao perigo. Aliás, é um perigo que evolui de simples obstrução do activismo à ameaças e que por vezes culminam em agressões físicas.

Este posicionamento foi apresentado esta segunda-feira pelo presidente da Comissão Nacional dos Direitos Humanos (CNDH), que considera inadmissível o que está a acontecer no país.
 
Preocupados com casos constantes de violação dos direitos dos defensores dos direitos humanos, activistas nacionais e estrangeiros juntaram-se na cidade de Maputo. No encontro os participantes criticaram a inoperância das autoridades em relação a protecção dos activistas.

O evento organizado pelo Centro de Democracia e desenvolvimento acontece no âmbito da celebração esta segunda-feira do Dia Internacional dos Defensores dos Direitos humanos. O país

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content