André Luís Timba nomeado novo PCA da OEPO

No âmbito do plano quinquenal do Governo, Júlio José Parruque, Governador da Província de Maputo, visitou nesta sexta-feira, 03 do mês em curso, a localidade de Ponta do Ouro, no Distrito de Matutuíne, onde assistiu e participou da tomada de posse do novo Presidente da Associação de Operador Económico da Ponta do Ouro (OEPO). Na ocasião, visitou a infra-estrutura que futuramente irá beneficiar os artistas plásticos daquele local do país.

Texto: Hélio de Carlos

No decorrer da tomada de posse de Luís Timba, actual Presidente da Associação, fizeram-se presentes o Governado da Província e o Secretario do Estado de Desporto, com vista a darem o seu posicionamento, assim como a importância que aquele marco geográfico tem para o turismo nacional.

O Governador da Província de Maputo, José Parruque, acredita que aquela localidade tem um potencial bastante precioso para alavancar ainda mais o turismo na província de Maputo, explicando, de seguida, que há necessidade de se gerar mais postos de trabalho, e que o turismo é uma fonte segura e sustentável para esse grande siderado.

Na sua percepção, o facto de existir a ponte Maputo/katembe, assim como a estrada que vai até a Ponta do Ouro, com os respectivos transportes públicos, já é uma grande valia para o turismo, no entanto, ainda sente a necessidade de incrementar ainda mais a capacidade do transporte.

O foco do programa quinquenal da província de Maputo para aquele local turístico é, segundo Parruque, criar uma empresa de transporte para fazer face aos desafios do transporte, impulsionando mais o sector privado, introduzindo viaturas para transporte de passageiros ao nível da Província, em particular ao Distrito de Matutuíne

‘‘A nossa grande responsabilidade é abrir todas linhas para que o turismo melhore, nós queremos expor mais o potencial da província e da Ponta de Ouro, para que se ampliem mais a realização da actividade desportiva, que tenha grande contribuição para a geração de renda para a população local e as entidades’’, explicou Parruque.

Já Luís Timba, em seu discurso na tomada de posse como presidente da OEPO, avançou que o primeiro passo é de reinventar o turismo em Ponta do Ouro, visto que o turismo moçambicano, assim como do resto do mudo, atravessam uma fase complicada.

Ainda no mesmo pensamento, defendeu a necessidade de primeiro se olhar para o turismo doméstico e fazer com que a situação do confinamento possa ser feita dentro das instâncias hoteleiras sobre as recomendações dos sectores da saúde com vista a aliviar o extresse de confinamento urbano desse jeito fazendo com que o turismo no país não morra.

‘‘Assumimos esta paralisação como um ponto de partida e estamos a nos organizar de forma a melhorar a estabilidade e a qualidade da infra-estrutura. Estamos a pente fino e a olhar com binóculo algumas irregularidades de procedimento’’. Afirmou o presidente da OEPO.

Segundo Timba, está sendo levado a cabo um trabalho juntamente com o departamento da cultura e turismo com parceria necessária para se ter os formadores que vão melhorar a capacidade de servir aos servidores de acomodação e restauração.

‘‘A questão do desporto é a nossa marca porque a época da COVID-19 acabou paralisando tudo, a Ponta do Ouro é diferente doutras áreas de praias no país todo’’.

O Secretário do Estado de Desporto, Gilberto Mendes, deixou o seu parecer sobre a aposta no desporto naquele local turístico, sendo que, na sua percepção, através do Desporto, pode se angariar muitos turistas através de competições como canoagem, surf entre outras.

‘‘Ao nível de incentivo ao turismo e capitalização de energias, o Desporto pode servir como uma grande âncora para cimentar um bocadinho a recadaçao de divisas no país com a atracão de inventos internacionais’’, alcançou o secretário, para de seguida afirmar que uma maratona na reserva representa algo inédito, visto que ter atletas a competir enquanto avistam girafas, gazelas, entre outros animais que fazem parte da reserva fazem com que qualquer maratonista teria vontade de estar a competir no país.

Gilberto Mendes acredita que o país tem um clima excelente para a prática de vela e canoagem. Finalizou acrescentando que o país tem uma boa capacidade para exercer a pesca desportiva.

Ainda na ocasião, o Governador da província de Maputo, Júlio Parruque, visitou uma obra que futuramente servirá para alojar os artistas plásticos que têm as suas artes expostas em Ponta do Ouro.

‘‘Esta é uma obra que vai contribuir para a requalificação da zona da Ponta do Ouro e fará com que os fazedores de artesanato tenham condições mais adequadas, formais e mais seguras para fazerem os seus negócios’’, explicou Parruque, para de seguida acrescentar que é uma galeria por excelência para o mesmo.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content