CFM investe 6 milhões de dólares em máquinas de manutenção

Na senda dos investimentos que tem vindo a fazer nos últimos anos, para reposicionar-se como robusta e competitiva, a empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) investiu cerca de 6 milhões de dólares na compra de duas máquinas modernas para a manutenção das linhas férreas das regiões centro e sul do país. As mesmas foram inauguradas, na semana finda, pelo ministro dos Transportes e Comunicações, Janfar Abdulai, na estação central.

Texto: Hélio de Carlos

Dois dias depois de comemorarem o 125º aniversário, os CFM inauguram oficialmente aquelas máquinas ferroviárias modernas, que vão permitir que a soldadura nas linhas férreas seja feita com mais qualidade e maior rapidez, reduzindo desta feita os trabalhos manuais.

O ministro dos Transportes e Comunicações, Janfar Abdulai, espera que o investimento se traduza num profundo contributo para a melhoria das linhas férreas, nos sistemas sul e centro do país, imprimindo uma nova dinâmica.

Para além da componente da infra-estrutura, que vai conhecer melhorias com o uso do equipamento adquirido, Janfar avançou, na ocasião, que o ministério sob sua tutela continuará a trabalhar de forma incansável e aplicando esforços para a aquisição das 90 carruagens e 300 vagões, de forma a responder à crescente demanda de transporte de passageiros, para além da necessidade de incremento da capacidade de manuseamento de carga.

Por sua vez, o Presidente do Conselho de Administração (PCA) dos CFM, Miguel Matabel, considera que, através do maquinismo, os CFM vão minimizar as questões de descarrilamento nas linhas férreas.

De referir que as máquinas serão usadas na linha do sistema sul, em cerca de 700Km, mantendo o foco para Ressano Garcia, onde há maior índice de sobrecarga, sem descurar a Linha do Limpopo. No centro do país, estima-se um trabalho de mais de 1000 km de linha, em Machipanda e Sena.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content