Chuva intensa dificulta escoamento de produtos alimentares para vitimas da seca em Gaza

Trata-se dos Distritos de Chibuto, Guijá, Mapai, Chigubo, Xicualacula, Massagena onde varias estradas estão cortadas o que não permite camiões transportando viveres para as 12 mil famílias vítimas da fome. Além da intransitabilidade das vias de acesso por conta da chuva intensa, concorre para esta situação o ajuste do orçamento face a subida dos preços dos produtos alimentares no mercado nacional

O Delegado do Instituto Nacional de Gestão e Redução de risco de Desastres na província de Gaza diz que devido a estes factores, neste mês apenas foram distribuídos víveres em algumas comunidades dos Distritos de Massangena e Guijá.

Manuel Machaieie estimava a situação afirmando que o actual atraso na distribuição da comida não vai provocar uma crise alimentar porque com a chuva que cai desde Novembro do ano findo, a população conseguiu produzir alimento.

Refira-se que em Gaza, Governo e parceiros assistem um universo de 16 mil famílias o que corresponde a 80 mil pessoas vítimas de insegurança alimentar intervenção que deverá terminar em Março próximo.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content