Clima de tensão entre Ndambi e Sheila Marrengula

Desde o início da audição que Armando Ndambi Guebuza se tem mostrado pouco solícito em tribunal. Face às perguntas do juiz da causa, adoptou uma postura “defensiva”, escudando-se nos supostos problemas de memória para não responder à maioria das questões.

Mas “Cinderella” transfigurou-se nessa segunda parte da audição. Abandonou, por várias ocasiões, o seu “último reduto”, passando a dedicar-se à ataques sistemáticos contra a magistrada Sheila Marrengula, representante do Ministério Público, a quem acusa de estar a fazer uma “campanha política” contra si.

Em tom de desprezo, o arguido refere-se à representante do Ministério Público como “senhora” e vários sãos os momentos em que, às questões que lhe são colocadas, riposta com outras perguntas. Visivelmente incomodada, Sheila Marrengula pediu, por duas ocasiões, para que o réu a trate com respeito, tendo sido corroborada pelo juiz.

Apesar da indecorosa postura de Armando Ndambi Guebuza, também conhecido como “Cinderella”, Efigenio Baptista tem sido exemplar na condução da sessão, pelo menos até ao momento. AC

Mais  Destaques

error: Conteudo protegido!!
Scroll to top
Skip to content