COE dos distritos fronteiriços instados a partilhar informações

 

Quando se aproxima perigosamente o ciclone chalane, cujos efeitos deverão se fazer sentir a partir desta noite, o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades desdobra-se em acções de prevenção e sensibilização. Em um encontro havido esta terça-feira em Mussorisi, Manica, o INGC exortou os Comités de Emergência dos distritos que fazem fronteira com Zimbabwe – que também deverá ser atingido – a partilharem informações sobre a tempestade tropical.

Para o efeito, o INGC sublinha a importância da comunicação social local. “A rádio comunitária deve continuar a emitir as mensagens para que se adoptem comportamentos que não periguem a vida das pessoas”, disse Gabriel Monteiro, Director-Geral adjunto do INGC, que sublinhou a necessidade de se capitalizar a experiência vivida aquando da passagem do ciclone IDAI em 2019.

A tempestade tropical Chalane será caracterizada pela ocorrência de chuvas e ventos fortes em alguns distritos de Sofala, Manica, Zambézia, Gaza e Inhambane, prevendo-se que possa atingir, no pior cenário, cerca de quatro milhões de pessoas.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content