Comandante geral da PRM pede apoio para crianças deslocadas de guerra

 

O distrito de Metuge acolhe cerca de 39 mil refugiados, provenientes do distrito de Quissanga, posto administartivo de Mahate, aldeia de Nakoba. Desse efectivo, 31 mil são crianças que necessitam de todo e qualquer tipo de ajuda, numa situação em que parece haver cada vez menos esperança.

Texto: Serôdio Towo

Os deslocados estão divididos em seis aldeias  do distrito de Metuge. São famílias que perderam tudo quanto organizaram durante anos e, neste momento, vêem-se obrigadas a começar tudo do zero.

Passam já cerca de cinco meses desde que as populações da aldeia de Mahate viram suas residências serem cruelmente destruídas. Bernardino Rafael, na sua intervenção, disse as centenas de crianças que deslocou-se àquele centro de acolhimento para passar o dia das FADM juntamente com aquele grupo, vítima da violência.

O cenário é bastante desolador e deixa qualquer cidadão sensibilizado com o ambiente de sofrimento a que estão expostas aquelas crianças.

“’Estas crianças não tem culpa nenhuma que justifique tanta violência e injustiça. Por isso, todos os dias, temos feito de tudo visando criar condições para que lhes sejam devolvidos os seus direitos”, disse Bernardino Rafael.

O Comandante Geral convidou ainda “aquele que ordena e comanda este tipo de acções terroristas a ganhar consciência e perceber que deve parar de fazer mal a crianças inocentes, e que tenha lágrimas no canto de olho e abandone estes actos.”

Bernardino Rafael aproveitou a ocasião para deixar uma mensagem de apelo a comunidade internacional, no sentido de prestar ajuda necessária às populações deslocadas e vítimas de agressão terroristas.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content