Covid-19 ganha ímpeto nas escolas

Há cada vez mais casos da Covid-19 nos estabelecimentos de ensino, pelo menos a nível da província de Maputo. Na Escola Primária 8 de Março, situada no Bairro de Tsalala, município da Matola, uma criança de seis anos perdeu a vida na última sexta-feira depois de revelar sintomas da doença.

Dossiers & Factos entrou em contacto com a direcção da Escola, que não confirmou a causa da morte, alegando estar à espera da autópsia. Informações não oficiais indicam, porém, que a criança, que frequentava a primeira classe, foi mesmo vítima da Covid-19.

Ao que apuramos junto de fontes seniores, há orientações superiores no sentido de as escolas não reportarem casos da Covid-19, como forma de evitar pânico e também um eventual encerramento das mesmas.

Na Escola Primária Muchisso sabe-se da existência de um aluno que testou positivo, estando agora em isolamento domiciliar. Enquanto isso, na Escola Primária Completa de Khongolote há registo de um caso, mas, desta feita, trata-se de uma professora de 37 anos.

A situação está a gerar alguma apreensão a nível das escolas, sobretudo por haver cada vez mais crianças infectadas, elas que são consideradas um grupo mais imune que os adultos. Aliás, há até estudos que defendem a tese de que este grupo nem precisa de máscaras.

Em Moçambique, as autoridades sanitárias já deram conta da iminência da terceira vaga, numa altura em que ganha terreno a variante indiana. Só ontem (04 de Julho), foram registados 983 novos casos e sete óbitos. D&F

Mais  Destaques

error: Conteudo protegido!!
Scroll to top
Skip to content