Covid-19: MISAU vai contratar mais profissionais de saúde

 

Em face do aumento vertiginoso de casos de covid-19, o Sistema Nacional de Saúde ressente-se da insuficiência de recursos, quer humanos quer materiais. Assim, e para aliviar a pressão, o Ministério da Saúde vai contratar mais profissionais de saúde. A informação consta de um comunicado conjunto de diferentes grupos que velam pelos interesses dos profissionais do sector, incluído a ordem dos médicos.

A garantia foi dada pelo MISAU a Ordem dos Médicos de Moçambique, Ordem dos Enfermeiros de Moçambique, Associação Nacional de Técnicos de Laboratório de Análises Clínicas, Associação Médica de Moçambique, e a Associação Nacional dos Enfermeiros de Moçambique, em um encontro havido nos dias 24 e 25 de Janeiro.

Nesta altura, o MISAU diz está a fazer os cálculos e a accionar mecanismos de contratação de profissionais de saúde nacionais e estrangeiros. Para além de contratar novos quadros, o pelouro dirigido por Armindo Tiago irá realocar os recursos humanos existentes “de modo a garantir a continuidade dos serviços essenciais nas unidades sanitárias”.

Recorde-se que, na última semana, desembarcou no Aeroporto de Mavalane o primeiro grupo de profissionais de saúde cubanos, com objectivo de auxiliar o país no combate a covid-19.

Profissionais de saúde são prioridade na vacinação

No mesmo encontro, o Ministério da Saúde garantiu àqueles profissionais que serão os primeiros a serem vacinados contra a covid-19, assim que a vacina chegar a Moçambique. Para já, prevenção continua na ordem do dia. Nesse sentido, serão dispensados dos serviços clínicos presenciais todos os profissionais com idade superior a 55 anos e/ou com doenças consideradas de risco.

Por outro lado, o Ministério garante disponibilidade de Equipamento de Protecção Individual (EPI) para cobrir as necessidades do país, ao mesmo tempo que se compromete a aprimorar os mecanismos de distribuição do mesmo. AC

Mais  Destaques

error: Conteudo protegido!!
Scroll to top
Skip to content