DAS GUERRAS AO DESESPERO: 100 dias de ideias vagas

– Instabilidade, insegurança, inflação e (agora) pandemia

O governo de Filipe Nyusi conseguiu sair do sufoco e desespero em que se encontrava devido ao défice no Orçamento, graças a um desembolso de 309 milhões de dólares norte-americanos, mas ao fim dos primeiros cem dias de governação, o país continua a navegar no meio de uma grande tempestade, num mar de incertezas, sobretudo devido à insegurança e instabilidade no norte e centro do país, à crescente inflação, agravada pela Covid-19, entre outros desafios que se colocaram no caminho de um governo que muitas vezes se mostrou sem ideias claras.

Algumas das acções prioritárias desenhadas no plano do executivo para o período de cem dias ficaram para trás, e uma parte do que foi executado foi de forma atabalhoada, já no fim desse período. Regra geral, consistiu na entrega de pequenas obras e lançamento de alguns projectos que serão executados neste ciclo.

Várias vezes acusado pelos sectores mais críticos de ter um vazio de ideias para resolver os diversos problemas do país, durante o seu primeiro mandato, o Chefe do Estado, Filipe Nyusi, empossado, para o segundo, em 15 de Janeiro último, constituiu o seu governo na mesma semana, e dias depois apresentou o seu plano governativo dos primeiros cem dias, um instrumento que elenca acções prioritárias, enquanto eram finalizados os programas de governação, o Orçamento do Estado para este ano, o Plano Quinquenal e o Plano Económico e Social.

Trata-se de um plano que se propunha a realizar, até finais de Abril, 62 acções sectoriais, que, segundo a promessa, “devem ser de impacto imediato na vida das populações”, dentre as quais 19 acções de consolidação do diálogo político e unidade nacional, 15 actividades de provisão de serviços sociais básicos, 18 acções de promoção de emprego e melhoria da produtividade, e ainda 10 de criação de infra-estruturas de suporte ao desenvolvimento”.

Nesse periodo vimos outros ministérios lacónicos, e ministros que no mandato anterior foram bastante activos complemente apagados e sem ideias concretas. 

Baixe o PDF do Dossiers & Factos Digital e leia o texto na íntegra

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content