Eloise: seis mortes em quase 180 mil afectados

 

O balanço divulgado este domingo pelo Instituto Nacional de Redução do Risco de Desastres (INGD) indica que 176.475 pessoas foram afectadas pelo ciclone Eloise, que fustigou as províncias de Inhambane, Zambézia, Manica e, com maior incidência, Sofala. Deste universo, seis pessoas perderam a vida e 12 contraíram ferimentos. O fenómeno provocou mais de oito mil deslocados, como resultado, pelo menos em parte, da destruição, parcial ou completa, de quase 7.500 casas.

O trabalho de mapeamento dos estragos feitos pelo ciclone Eloise foi, inicialmente, seriamente afectado  pela falta de corrente eléctrica – também provocada pelo fenómeno – nas quatro províncias fustigadas. Ainda assim, e à medida que as condições meteorológicas se iam mostrando mais favoráveis, as equipas do INGD recolheram informações que viriam a ser compiladas no passado sábado, tendo sido actualizadas no domingo.

O ciclone Eloise resultou na morte de seis pessoas, de acordo com dados fornecidos pelo INGD na tarde de ontem (domingo). Igualmente, deixou um enorme rastro de destruição, impondo, às famílias e à sociedade no geral, inevitáveis trabalhos de reconstrução nos próximos tempos. São 7.219 casas destruídas, das quais 2.435 de forma total. A estas juntam-se outras 1644 que ficaram inundadas, mas a área total inundada está acima dos 140 mil hectares.

Várias infra-estruturas sociais foram igualmente afectadas. A avaliação preliminar faz referência a 26 unidades sanitárias, 76 salas de aulas parcialmente destruídas e 85 totalmente destruídas, para além de 37 estradas que ficaram intransitáveis e da queda de 129 postes de  de energia eléctrica.

Mais  Destaques

error: Conteudo protegido!!
Scroll to top
Skip to content