Empresários de Vilankulo doam material de prevenção ao novo coronavírus

 

Preocupados com a propagação do novo Coronavírus, as empresas Bollore e Amuji, que operam nas áreas de transporte e logística, sediadas no distrito de Vilankulo, na região norte da província de Inhambane, ofereceram, esta quarta-feira (20), mais de 20 mil máscaras de fabrico caseiro ao Conselho Municipal daquela Cidade.

Texto: Anastacio Chirute

As máscaras serão distribuídas, numa primeira fase, à pessoas desfavorecidas, mas também a membros de alguns sectores nevrálgicos como a Polícia, Saúde, Educação.

Destinadas à prevenção da COVID-19, uma pandemia que já ceifou e continua a ceifar vidas humanas em todo o mundo, as 20 mil máscaras artesanais estão avaliadas em pouco mais de três milhões de meticais.

Falando no acto da entrega, Celina Macie, representante da Bollere Transportes e Logística, revelou que aquela acção está inserida no âmbito de responsabilidade social e tem como objectivo contribuir no combate à propagação do novo coronavírus.

Yassin Amuji, proprietário da empresa Amuji, garantiu que a sua firma continuará a colaborar com o conselho Municipal de Vilankulo, com vista a criar barreiras contra o novo coronavírus, providenciando, à medida do possível, meios de protecção aos munícipes daquela autarquia.

“A Bollore e a minha empresa estão focadas no desenvolvimento de Vilankulo, por isso que iniciativas do género irão acontecer sempre que for possível”, garantiu Amuji.

Por sua vez, o Edil de Vilankulo, William Tunzine, saudou o gesto demonstrado pelas empresas Bollore e Amuji, tendo garantido que as 20 mil máscaras irão complementar o trabalho que a edilidade já vinha desenvolvendo.

A ocasião serviu igualmente para a entrega oficial da sala de informática na Escola Primária do 1º e 2º Grau de Gamela, apetrechado com um total de 14 computadores com internet paga por dois anos.

Os referidos equipamentos foram também disponibilizados pelas duas empresas como forma de contribuir no processo de ensino e aprendizagem, através da introdução de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), como forma de preparar as crianças para o futuro.

“O lote abrange capacitação de técnicos do Serviço Distrital de Educação em Vilankulo sobre a manutenção destes equipamentos. A ideia visa incutir na pequenada a importância do uso das tecnologias como forma de preparar as nossas crianças para melhor encararem os desafios do amanhã”, revelou Amuji

Reagindo a esta oferta, José Nhamue, Director da Escola Primária do 1º e 2º Grau de Gamela, congratulou a contribuição das duas empresas que pelo gesto que vai contribuir para ensinar o ABC das TICs à crianças daquela escola e não só.

“Este material irá beneficiar pouco mais de duas mil crianças da quinta a sétima classes”, reforça.

De salientar que na aquisição e montagem dos referidos equipamentos foi gasto pouco mais de um milhão e quinhentos mil meticais.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content