Estados Unidos Estão “Determinados” Em Apoiar Moçambique A Combater Os Insurgentes Em Cabo Delgado

Os Estados Unidos estão “determinados” a apoiar o Governo moçambicano a combater os insurgentes em Cabo Delgado, que consideram ligados ao Estado Islâmico/ ISIS, afirmou hoje o porta-voz do Pentágono, John Kirby.

O responsável do Departamento de Defesa reagia, em Washington, ao ataque dos insurgentes que os Estados Unidos designam de ISIS-Moçambique (também conhecidos como Ansar al-Sunna) contra a vila de Palma, que terá feito dezenas de mortos.

“Continuamos determinados a cooperar com o governo de Moçambique no contraterrorismo e no combate ao extremismo violento e a derrotar o ISIS”, afirmou Kirby, numa declaração condenando o ataque.

Os ataques “demonstram uma total falta de respeito pelo bem-estar e segurança da população local, que sofre terrivelmente com as táticas brutais e indiscriminadas dos terroristas”, adiantou.

O Estado Islâmico já reivindicou o ataque e até o controlo da vila, próxima da península de Afungi, epicentro dos projetos de gás natural moçambicanos.

Kirby não explicitou de que forma o Departamento de Defesa poderá apoiar no caso específico de Palma.

Em meados de março, o Comando norte-americano para África (Africom) anunciou o início de um programa de treino de tropas especiais moçambicanas.

Poucos dias antes, o Departamento de Estado norte-americano designou como terroristas o ISIS-Moçambique e o seu líder Abu Yasir Hassan.

“Desde Outubro de 2017, o ISIS-Moçambique, liderado por Abu Yasir Hassan, terá matado cerca de 1.200 civis”, refere nota do Departamento de Estado enviada à Lusa.

“Estima-se que mais de 2.300 civis, membros das forças de segurança e suspeitos militantes do ISIS-Moçambique foram mortos desde que o grupo terrorista iniciou a sua violenta insurgência extremista”, adianta.

O ISIS-Moçambique, localmente conhecido como al-Shabaab, alegadamente jurou fidelidade ao ISIS já em Abril de 2018, e foi reconhecido pela organização como afiliada em Agosto de 2019.

“O grupo foi responsável por orquestrar uma série de ataques sofisticados e de grande escala que resultaram na captura do porto estratégico de Mocímboa da Praia, Província de Cabo Delgado. Os ataques do ISIS-Moçambique também contribuíram para o deslocamento de mais de 670.000 pessoas no norte de Moçambique”, adianta o Departamento de Estado.

Mais  Destaques

error: Conteudo protegido!!
Scroll to top
Skip to content