Estranho silêncio: O que estará a orquestrar a RENAMO?

Passado mais de um dia após as VI eleições presidenciais, legislativas e provinciais, cujos resultados preliminares, ainda que incipientes, dão larga vantagem à FRELIMO e seu candidato Filipe Nyusi em todos círculos eleitorais do país, a RENAMO continua relegada a um estranho silêncio.

O Dossiers & Factos tentou desde a manhã de ontem contactar fontes oficiais e oficiosas do partido a todos os níveis, mas sem sucesso. Ninguém está disposto a comentar os dados que aos poucos vão saindo.

No entanto, o Dossiers & Factos interceptou um suposto comando superior da direcção da RENAMO que orienta os directores, delegados, vogais e representantes do partido nos órgãos eleitorais para não se pronunciarem, não assinarem os editais, nem participarem das reuniões dos órgão eleitorais. 

Acompanha a seguir o suposto comando da direcção da RENAMO que passamos a reproduzir na íntegra:

Instruções – Partido Renamo – Eleições 2019

Caros Mandatários, Directores, Delegados, membros dos órgãos eleitorais.
Por incumbência da mais alta hierarquia do partido, devem ser seguidas estritamente as seguintes instruções:

1- Cancelar imediatamente todas reclamações e recursos tanto nos órgãos eleitorais quanto nos instituições de justiça (salvo se for para defender colegas nossos que estejam detidos).

2- Não assinar nenhum edital, nenhuma acta e nenhum documento relativo a qualquer fase de apuramento dos resultados.

3- Cancelar todas participações nas sessões dos órgãos eleitorais a todos os níveis.
Não prestar nenhuma informação, entrevista, esclarecimento ou qualquer outra forma de contacto com qualquer que seja o órgão de comunicação social público ou privado.

A Direcção do Partido Renamo

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content