FMF trabalha para alterar o calendário do futebol nacional

 

A Federação Moçambicana de Futebol (FMF) já deu início a um trabalho com vista a alteração da época desportiva, conforme deu a conhecer a circular Nº 01/FMF/D/2020. O processo é liderado pelo departamento técnico e de alta competição do maior organismo que gere o futebol nacional.

Texto: Dossiers & Factos

A circular diz que está em curso um estudo aprofundado, tendo em vista a alteração das próximas épocas desportivas, seguindo a recomendação da CAF.  

A actual Direcção da FMF liderada por Feizal Sidat diz que para a época de 2020, não seria possível fazer a alteração da época desportiva do Futebol, uma vez que a mesma já se encontrar registada e alistada no sistema TMS da FIFA.

O elenco de Feizal Sidat considera igualmente que a “alteração da época desportiva necessitaria de uma análise profunda e envolvimento no processo de diversos stakelholders da FMF, nomeadamente a CAF, as Associações Provinciais, a Liga Moçambicana de Futebol, e em caso de mudança, necessitaria de aprovação ao nível da Assembleia Geral da FMF”.

Entretanto, para tornar real a iniciativa, a FMF já deu início a um trabalho com vista a alteração da época desportiva, liderado pelo departamento técnico e de alta competição da FMF.  

De acordo com o que vem no documento, o será feito em “estreita articulação com as Associações Provinciais de Futebol, a LMF, a FIFA e a CAF, passando por uma fase de auscultação e concertação de ideias com as referidas entidades e seus membros, na perspectiva de se propor uma época desportiva adequada às exigências actuais, com vista a dinamizar as competições internas, como também para a obtenção de resultados internacionais positivos”.

Aliás, existem prós e contras das mudanças no calendário do futebol nacional, por exemplo, os que estão a favor dizem que trata-se de uma boa iniciativa, pois, as equipas moçambicanas irão entrar em pé de igualdade com as equipas estrangeiras no concerne ao ritmo, uma vez que também estarão a competir no campeonato interno, o que lhes conferirá maior rodagem e consequentemente a não eliminação precoce das afrotaças.

Agora, os que se mostram contra, afirmam que as condições climatéricas de Moçambique não ajudam, pois, nesse período as chuvas tem caído constantemente e os campos não estão devidamente preparados, cenário que levaria a sucessivos adiamentos dos jogos.   

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content