Governo vai construir 90 hospitais em igual número de distritos nos proximos três anos

O Presidente da República, Filipe Nyusi procedeu, esta Quarta-feira, ao lançamento  da primeira pedra para a construção do Hospital Distrital da Ponta de Ouro, no distrito de Matutuine, no âmbito da campanha Um distrito, Um hospital, uma iniciativa presidencial oficialmente lançada na ocasião.

Seguindo um modelo similar ao do projecto UM distrito, Um banco, a iniciativa visa acelerar a implementação e apetrechamento de infra-estruturas para o funcionamento de hospitais de nível distrital, para permitir que o país expanda a cobertura de serviços e cuidados de saúde de qualidade a todas regiões, particularmente rurais.

Aquela unidade sanitária que está a ser construída numa área rural, será constituída por um bloco operatório, área de internamento, atendimento externo, maternidade com seis camas, enfermarias, morgue, sistema de tratamento de lixo hospitalar, entre outros.

Ao todo, serão construídos 90 hospitais, em igual número de distritos, sendo que a primeira fase já está em curso em 15 distritos, nomeadamente Boane (Maputo), Limpompo (Gaza), Mabote (Inhambane), Gondola, Guro (Manica), Machanga, Maroomeu (Sofala), Chifunde (Tete), Pebane, Molumbo (Zambezia), Mugovolas, Lalaua (Nampula), Mecanhelas, Maua (Niassa) e Namuno Cabo Delgado).

Segundo apurou o Dossiers & Factos, com a construção daquele hospital que será entregue em 11 meses, o distrito de Matutuine passa a contar com 14 unidades sanitárias.

Algumas comunidades, sobretudo da região fronteiriça de Ponta de Ouro  viam-se obrigadas a atravessar a fronteira para aceder aos cuidados de saúde do lado sul africano, uma realidade que poderá mudar nos próximos tempos.

A iniciativa é coordenada pelo Ministério da Saúde (MISAU), em colaboração com o Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural (MITADER).

Em actualização

 

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content