Greve geral paralisa África do Sul

 

Milhares de trabalhadores, mobilizados pelas respectivas organizações sindicais, paralisaram hoje todas as capitais provinciais da África do Sul, em protesto contra os elevados índices de corrupção e de desemprego, que subiu para 42% no último trimestre.

“A Covid-19 não pode ser uma desculpa para o Governo não pagar os salários dos funcionários públicos, o dinheiro que o Governo diz não ter é precisamente o dinheiro que está nos bolsos dos camaradas [do partido] que beneficiaram dos contratos PPE [material médico de proteção contra a pandemia] que estão a ser investigados, e os fundos de pensões dos trabalhadores que estão a ser usados pelo Governo na construção de infraestruturas”, revelou uma dirigente da COSATU, uma confederação sindical que congrega 21 sindicatos, com mais de 2 milhões de membros.

A greve geral de 24 horas acontece num dia em que iniciou uma reunião especial de dois dias do executivo do Presidente, Cyril Ramaphosa, sobre reformas para a recuperação económica do país.

 

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content