Homens armados continuam a atacar em Bilibiza

 

Os insurgentes atacaram a aldeia de Ntuare, cerca de 10 km da sede do posto administrativo de Bilibiza (Quissanga). Incendiaram quase todas as casas daquela comunidade de camponeses. Em menos de uma semana, os insurgentes atacaram seis comunidades no distrito de Quissanga, em Cabo Delgado.

De Ntuare, os insurgentes passaram por machambas da aldeia Ntessa, onde raptaram duas mulheres em campos de produção muito próximos da comunidade. A mulher mais velha seria abandonada e a mais nova forçada a acompanha – los em direcção a sede do posto de Bilibiza. No percurso, incendiaram palhotas na aldeia 25 de Setembro.

Depois de Ntuare os insurgentes fizeram a sua incursão em Bilibiza, mas, nessa altura os residentes locais tinham abandonado a aldeia alertados pelo ataque anterior a Ntuare.

Em Bilibiza os insurgentes incendiaram muitas casas, saquearam barracas e vandalizaram bens da população e infra estruturas publicas como a Secretaria do Posto, o Centro de Saúde, e o Instituto Agrário de Bilibiza. O instituto Agrário de acordo com fontes próximas sofreu danos consideráveis.

Entretanto, fontes garantem que as Forças de Defesa e Segurança (FDS) não se fizeram ao local.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content