“Insurgentes” já são “terroristas” aos olhos dos EUA

 

Os insurgentes que desde 2017 desestabilizam a província de Cabo Delegado, ao matar e criar grupos de deslocados,  passaram a ser catalogados como terroristas pelos Estados Unidos de América.

A informação foi avançada recentemente pelo jornal “Redactor”, em Maputo, que escreve que “o Departamento de Estado norte-americano passa, doravante, a catalogar a organização ISIS-Moçambique, também conhecida como Ansar al-Sunna ou Al-Shabaab, e o seu líder Abu Yasir Hassan, como organização terrorista”.

De acordo com o “Redactor”, que cita uma nota do Departamento de Estado dos EUA, desde Outubro de 2017, o ISIS-Moçambique, liderado por Abu Yasir Hassan, terá matado mais de 2000 civis.

“Estima-se que mais de 2.300 civis, membros das forças de segurança e suspeitos militantes do ISIS-Moçambique foram mortos desde que o grupo terrorista iniciou a sua violenta insurgência extremista”, adianta a nota” escreve o jornal.

O Departamento de Defesa dos EUA designa o ISIS-RDC e ISIS-Moçambique como “Terroristas Globais Especialmente Designados (TGEDs)”, ao abrigo da Ordem Executiva 13224, bem como designa os respectivos líderes dessas organizações, Seka Musa Baluku e Abu Yasir Hassan, como TGEDs.

 

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content