Já se ensaia slogans para tirar Ossufo Momade do Poder

A liderança de Ossufo Momade parece estar longe de convencer membros da Renamo. Eleito no congresso de Gorongosa (Sofala), o sexto realizado pela Renamo, em Janeiro de 2019, o tenente-general foi, desde logo, contestado por Mariano Nhongo (presidente da Junta Militar da Renamo). De lá até esta parte, mais vozes se têm juntado a Nhongo, mesmo que nem sempre dêem a cara.

Recentemente, espalhou-se pelas redes sociais um vídeo em que dezenas de membros da Renamo discutem, num encontro, a destituição do presidente da perdiz. Naquilo a que chamam de “revolução”, os membros do maior partido na oposição dizem que o primeiro objetivo da reunião, cujo local não foi possível apurar, “é tirar Ossufo [Momade] do poder”. Depois de várias intervenções em língua sena, um dos mobilizadores da reunião coloca os participantes a ensaiarem “gritos de guerra” tais
como: “Ossufo, saia do poder”, “queremos eleger novo presidente” ou “abaixo mbava (traduzido para português significa ladrão)”.

Recentemente, o semanário Dossiers & Factos (edição 386) relatou o mau clima na perdiz, quando, de forma anónima, membros séniores do partido, agastados com a forma como aquela formação política tem sido dirigida, colocaram a hipótese de se avançar para o congresso extraordinário, que poderia culminar com a destituição de Ossufo Momade.
Em reacção à notícia em causa, o porta-voz da Renamo, José Manteigas, apelidou os contestatários de “cobardes e fofoqueiros”, garantindo que não havia espaço para a eleição de um novo presidente.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content