Joe Biden toma posse em cerimónia estranha

Os preparativos estão na fase final no capitólio

 

Ao invés dos habituais milhares de espectadores, o capitólio será tomado pelo exército. 25 mil militares estarão hoje em Washington para garantir que tudo corra a contento na tomada de posse do antigo número 2 de Barack Obama.

O contingente de militares mobilizados é duas vezes superior ao que tem sido habitual em cerimónias similares. A recente invasão ao capitólio, que resultou na morte de cinco pessoas, colocou as autoridades em alerta máximo. Para além disso, o actual contexto pandêmico desaconselha ajuntamentos, e evitar isso é também papel da guarda nacional.

Muitos dos detalhes da cerimónia são desconhecidos, mas a imprensa internacional diz que o comité de transição propôs que a tradicional caminhada pela Pennsylvania Avenue seja substituída por uma parada virtual.

Joe Biden e sua vice-presidente, Kamala Harris, já tomaram a vacina contra a covid-19, como forma de reduzir os riscos de contágio, numa cerimónia da qual não deverá tomar parte Donald Trump. O até agora presidente, que aproveitou as últimas horas na presidência para conceder 140 perdões e comutações de penas, nunca reconheceu a vitória do seu adversário.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content