Junta Militar nega autoria do ataque da semana passada em Gorongosa

 

Falando a jornalistas baseados na Cidade da Beira, em teleconferência “a partir das matas da Gorongosa”, o general Mariano Nyongo, uma das caras mais visíveis da auto proclamada Junta Militar da Renamo, negou que o ataque registado na passada Quarta-feira, no troço Nhamapadza-Gorongosa terá sido perpetrado por aquele grupo de homens que contestam a liderança de Ossufo Momade.

Texto: Dossiers & Factos

“Eu estou em Mpiro. É lá onde sempre me encontro com jornalistas, mas os carros foram atacados em Nhamaphaza. Vocês quando vem falar comigo me encontram em Mpiro. Eu não sou bandido. Estou a reivindicar coisas, não podem me confundir irmãos”, disse Nyongo.

Segundo ele, caso as exigências do grupo não sejam atendidas e haver necessidade de atacar, o seu grupo vai comunicar.

“Assim, estou a convocar a conferência militar, se eles inviabilizarem a sua realização ou haver ameaças, nós vamos comunicar que estou a fazer guerra. Verdadeiramente, não como bandidagem, não. Se a FIR nos ameaçar nós vamos deixar a conferência e vamos pegar armas, todas as bases”, sublinha.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content