Mambas autorizados a treinar para baterem-se com Leões Indomáveis

 

A Selecção Nacional de Futebol, os Mambas, foi autorizada a voltar a treinar, a partir de Setembro, com vista a preparar o embate contra a selecção camaronesa, conhecida pelo “nome de guerra”  Leões Indomáveis. A partida, que terá lugar em Novembro, depois de sucessivos adiamentos, devido à Covid-19, é referente à terceira jornada do grupo “F”, de apuramento ao Campeonato Africano das Nações (CAN) 2021. Esta não é a primeira vez que as duas selecções se cruzam, e ainda estão frescas as memórias da pesada derrota de 6-1 infligida ao combinado nacional, em 1999, em pleno Estádio da Machava. Será desta que os Mambas vão ajustar as contas?

Texto: Arão Nualane

De 1999 até 2020 passaram várias gerações em ambas as selecções, e na década de 90, Patrick Mboma, Samuel Eto’o, Pierre Homé, entre outros, eram os nomes mais sonantes dos Leões Indomáveis.

Do lado de Moçambique, existiam jogadores como Chiquinho Conde, Tico-Tico, Dário Monteiro, apoiados pelo público, mas não conseguiram parar as investidas do adversário, no mítico e velhinho Estádio da Machava.

Os Mambas tinham com treinador Euroflim da Graça, ou simplesmente Flin, que acabava de substituir Arnaldo Salvado no comando técnico dos Mambas, e viu a equipa nacional a perder 6-1, com Tico-Tico a marcar o golo de honra dos moçambicanos.

E como não se foge do destino, em Novembro próximo, as duas equipas voltam a cruzar caminho, desta vez nos Camarões, para medirem forças no jogo da terceira jornada de apuramento ao CAN-2021. Diga-se em abono da verdade que será o primeiro de quatro jogos (dois de apuramento ao CAN de Camarões e dois referentes à qualificação para o Mundial de 2022, no Qatar).

Os Mambas lideram o grupo F, com quatro pontos, e viram-se forçados a observar uma longa paragem, após os adiamentos dos jogos, devido à pandemia da Covid-19. Entretanto, com o relaxamento das medidas, a equipa técnica e os jogadores da selecção nacional já têm luz verde para voltar aos trabalhos, após serem autorizados a voltar a treinar, para “afinar a máquina”.

Esta autorização agrada ao técnico dos Mambas, Luís Gonçalves, citado pelo portal “Folha de Maputo”, que não tem dúvidas de que a permissãopara o regresso aos treinos é fundamental para melhor preparar os atletas para a dupla jornada contra os Camarões.

Gonçalves, referenciado pelo órgão em alusão, argumenta que é uma informação muito positiva, que mostra que o Governo e a Secretaria de Estado do Desporto estão com a selecção nacional.

O técnico diz que recebeu com satisfação a notícia que permite que, assim que estiverem criadas as condições para o regresso aos treinos, a selecção possa realizar um estágio de treino ou de observação, para que caso se confirme o jogo com os Camarões, em Novembro, o combinado nacional esteja melhor preparado.

Ainda de acordo com técnico, em declarações à Folha de Maputo, cumpridas as condições sanitárias para a realização do estágio, vai trabalhar com os jogadores que actuam no Moçambola e regularmente constam nas convocatórias aos jogos da selecção.

Os atletas que militam em campeonatos estrangeiros juntar-se-ão ao grupo, provavelmente em Outubro, para a realização de um ou dois jogos amigáveis.

De salientar que os Mambas lideram o grupo com quatro pontos, os mesmos dos Camarões, resultados de um empate e uma vitória. Moçambique participou num CAN pela última vez em 2010, ano em que Angola foi o país anfitrião. Depois disso, tem falhado sistematicamente.

 

 

 

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content