Contra o Governo de Nyusi: MDM pode convocar uma manifestação nacional

Após a revelação nos Estados Unidos da América do envolvimento do Presidente Filipe Nyusi e seu partido no maior escândalo financeiro, onde Nyusi recebeu o valor de um milhão de dólares e o partido Frelimo dez milhões de dólares, o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) exige que Filipe Nyusi coloque a disposição o seu cargo de presidente num período de 72 horas, caso contrário, o segundo maior partido da oposição irá convocar uma manifestação nacional. A informação foi tornada pública hoje na sede do partido por Augusto Pelembe, chefe Nacional adjunto de organização e informação.

O MDM exige que nas próximas 72 horas que Filipe Nyusi coloque o seu cargo a disposição e que o conselho constitucional não valide as eleições, remarcando assim uma data para um novo escrutínio”, disse Augusto Pelembe.

A fonte vai mais longe nas exigências do seu partido, que também quer que a Procuradoria-Geral da República coloque as mãos na massa, levando as barras da justiça todos os citados no caso das dívidas ocultas.

O chefe nacional adjunto de organização e informação do MDM afirmou que caso Filipe Nyusi não acate as exigências no período estabelecido para a sua demissão, irá convocar uma manifestação a nível nacional.

Nós vamos apelar para uma marcha a nível nacional, vamos fazer tudo que estiver ao nosso alcance para tentar persuadir para que esses senhores possam renunciar ou se colocar a disposição da justiça moçambicana”, ameaçou Pelembe.

Por outra, Augusto Pelembe exige que a casa militar, casa civil, serviços secretos e a PRM que não dificultem esses propósitos do povo moçambicano em se libertar dessa franja.

O MDM garante que não irá permitir que o país tenha um governo e um presidente cujos nomes contam dos actos do crime organizado.

Para o bem da nação exigimos que sejamos ouvidos para que o país não vire uma Líbia, Venezuela, Zimbabwe, Bolívia ou Iraque. Somos a maioria, prejudicaram-nos, a economia esta de rastros, nossos filhos estão engolidos pelo desemprego, alto custo de vida, hospital sem remédio, escolas sem carteiras e isso tudo pela ganância de um grupo de gangster políticos, atirou Augusto Pelembe.

Assim, o partido Frelimo é convidado a vir a público esclarecer aos moçambicanos sobre os 10 milhões de dólares provenientes das dívidas ocultas. Jornal Visão

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content