Millennium Challenge Corporation quer investir na província de Maputo

 

Um grupo de empresários norte-americanos, de diferentes áreas manifestou o seu interesse em investir na província de Maputo. A intenção foi manifestada recentemente pelo Millennium Challenge Corporation, num encontro que tiveram com as estruturas governamentais da província de Maputo para em conjunto ver quais são áreas por atacar. 

Texto: Arão Nualane

No encontro, o governador da província de Maputo, Júlio Parruque apresentou os problemas que a província tem e que os empresários  podiam investir. 

O governante durante a sua intervenção afirmou que a província tem uma população de cerca de 2 milhões de habitantes e por estar perto da cidade de Maputo sofre uma espécie de paiol.

“Os engenhos vieram fazer estragos e do local onde saem não causam problemas”, fez a comparação para mostrar o quão Matola está a ficar sobrecarregada por pessoas que vêm da cidade para se instalar nos bairros da Matola.

Para Parruque a província precisa de investimentos, onde o desafio é acabar com a insuficiência alimentar.

“Temos que investir em regadios para que a população não sobreviva da agricultura, mas viva dela”, disse Parruque, para mais adiante considerar que o outro projecto que deve ser prioridade é a construção de drenagens para que as águas das chuvas não façam estragos nos bairros, pois, na Matola cerca de 12 bairros sofrem com enxurradas quando há precipitação.         

Aliás, Parruque considerou que o turismo é uma área também a ter em conta, pois, poderá gerar emprego, daí a necessidade de os investidores apostarem na mesma. 

A reunião serviu igualmente para pedir aos investidores a olharem para os distritos, nas áreas de vias de acesso, abastecimento de água, melhoramento na qualidade de energia, qualificar os recursos humanos e potenciar os institutos de formação.

Por sua vez, o Millennium Challenge Corporation reagiu por meio de Egínio Marrule afirmando que o investimento que pretendem fazer irá ser em forma de doações, em dinheiro que advém dos impostos do povo americano, daí que numa primeira fase vão fazer a identificação dos problemas, para depois atacar as soluções.

O Millennium Challenge Corporation disse também que para investirem dependem da abertura do Governo moçambicano, sendo por isso que igualmente vão ter em conta a forma como é que são geridos os processos burocráticos no país.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content