Moçambicanos já podem ser submetidos a transplante de órgãos no Egipto

 

Durante a visita oficial do Presidente da República, Filipe Nyusi ao Egipto, os dois países estabeleceram os primeiros contactos para um acordo de cooperação na área da Saúde, que deverá ser assinado brevemente, entre o Ministério da Saúde moçambicano e o da Saúde e População daquele país afro-árabe.

A informação foi tornada pública pela Ministra da Saúde, Nazira Abdula, que integrava a delegação presidencial. Segundo ela, durante esta visita foi possível adiantar alguns projectos que já estavam em discussão, com destaque para envio de doentes moçambicanos que precisam de realizar transplante de órgãos humanos, sobretudo crianças que tenham determinados tipos de cancro.

“Também aproveitramos esta oportunidade para vermos a questão de apoio pós IDAI. Eles tem já preparadas cinco toneladas de medicamentos que poderão ser enviados para o país, incluindo os produtos de pulverização inbtra-domiciliária e extradomiciliária”, disse a Ministra, para depois acrescentar que os casos de malária nas zonas afectadas pelos ciclones tem vindo a aumentar nos últimos dias.

Igualmente, a luz do mesmo acordo, profissionais da saúde a vários níveis poderão ser enviados para o Egípto onde poderão ter formação de especialização em várias áreas consideradas prioritárias, com destaque para a saúde materno infantil e cancro infantil.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content