Moçambique e Malawi estarão “unidos” por 218 Km de rede eléctrica

 

Os dois países da SADC estarão interligados por meio da construção de uma linha de energia de 218 quilómetros, entre Matambo, província de Tete e Phombeya, Malawi. As obras irão arrancar em 2020 e estão orçadas em 100 milhões de dólares norte-americanos, conforme avançou recentemente Detlev Wolter, embaixador da Alemanha em Moçambique.

Texto: Arão Nualane

Para a consecução do projecto, a Electricidade de Moçambique (EDM) em parceria com a KFW, Banco Alemão de Desenvolvimento assinaram um acordo de financiamento, estimado em 34 milhões de dólares em donativos.

A assinatura do acordo teve o testemunho do embaixador da Alemanha em Moçambique, Detlev Wolter e do ministro dos Recursos Minerais e Energia, Max Tonela.

Intervindo na ocasião, o alemão Detlev Wolter disse para os presente que “um abastecimento de electricidade eficiente e estável é a pedra angular para um desenvolvimento sustentável e económico”, sendo por isso que, a nova linha de transmissão vai também ligar pela primeira vez o Malawi ao Southen African Pool.

“A transmissão e o comércio transfronteiriço de electricidade são do interesse de todos os países membros do Southern Africa Power Pool. Esta iniciativa terá um enorme papel na criação de melhores condições para agregados familiares e empresas, promovendo assim o desenvolvimento da África Austral”, perspectivou o embaixador alemão em Moçambique, para mais adiante afirmar: “ A disponibilidade de tecnologias de comunicação modernas a nível nacional é também um importante motor para o desenvolvimento económico. No âmbito do projecto serão instalados cabos de fibra óptica na linha de transmissão. Além disso, serão adaptadas com fibras ópticas duas linhas de transmissão entre as subestação de Matamba e Chimuara, tal como de Matambo a Chibata. O cumprimento total será de 832 quilómetros. O governo alemão disponibiliza 10 milhões de euros da iniciativa ‘Digital Africa’ para este fim”, revelou.

Por sua vez, o ministro dos Recursos Minerais e Energia, Max Tonela, falando à comunicação social afirmou que no próximos dias o seu ministério vai concluir outros acordo com outros parceiros, também em forma de donativos, vindos do Banco Mundial e da Noruega.

Falando em concreto do projecto Moçambique e Malawi, Max Tonela é do ponto de vista que “o projecto vai permitir a exportação por Moçambique de energia eléctrica para o Malawi a curto prazo, dado que o Malawi neste momento procura mais quem tem capacidade de oferecer a longo prazo”.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content