MRM entrega Centro de Formação Profissional para empoderar comunidades em Namanhumbir

 

A Montepuez Ruby Mining (MRM) entregou, esta segunda-feira, à comunidade de Namanhumbir, no distrito de Montepuez, província de Cabo Delgado, um Centro de Formação Profissional de Namanhumbir, uma infra-estrura inserida no âmbito da responsabilidade social da empresa, inaugurada pelo Governador da Província, Júlio Parruque.

O projecto, concebido parceria com o Instituto de Formação Profissional e Estudos Laborais Alberto Cassimo (IFPELAC), visa criar oportunidade para os moradores locais, especialmente jovens, adquirirem competências em áreas como construção civil, carpintaria, eletricidade, pintura, canalização, soldadura, serralharia, mecânica, operação de máquinas pesadas, agricultura, corte e costura, entre outros.

Na ocasião, Júlio Parruque destacou que o o Centro Formação Professional financiado pela Montepuez Ruby Mining constitui uma contribuição decisiva para a formação da mão-de-obra local, de modo a que os juvens de Cabo Delgado tenham a justa oportunidade e capacidade de trabalhar na indústria extractiva do rubi, do grafite, alimentar e demais áreas.

“Irá, igualmente, permitir o aumento da disponibilidade de mão-de-obra local qualificada para preencher as futuras vagas na fase de construção de projecto de gás na bacia do Ruvuma de Cabo Delgado”, referiu.

“Manifestamos o nosso apreço à direcção da ontepuez Ruby Mining pelo seu comprometimento na construção deste Centro de Formação Profissional, que vem suprir uma necessidade muito concreta que é, permitir que a força de trabalho local adquirira competências para a obtenção de empregos sustentaveis, o que irá contribuir para o abandono da mineração ilegal e perigosa para a junventude de Namanhumbir”, acrescentou.

Infra-estrutura custou mais de 1.4 milhões de dólares

 

A MRM investiu cerca de 1,4 milhões de dólares na construção das instalações do Centro de Formação Profissional de Namanhumbir, que inclui um bloco administrativo, duas salas de aula, duas oficinas, vestuários e duas residências para osfuncionários. Para além do apoio na construção das instalações, a empresa finaciará a formação de 2100 pessoas, ao longo de 7 anos, dotando-os de equipamento e suporte logístico.

A MRM acredita que este projecto é sustentável, que poderá apoiar o desenvolvimento da economia regional e nacional e criar comunidades bem-sucedidas e independentes. O treinamento também os equipará com uma qualificação nacional que eles podem usar para procurar emprego futuro.

“Este faz parte dos projetos de desenvolvimento comunitário da Montepuez Ruby Mining, que somam um investimento total de três milhões de dólares (188 milhões de meticais), que inclui para além deste projecto, duas clínicas de saúde móveis que apoiam 10 comunidades, quatro escolas primárias com capacidade total de dois mil estudantes, incluindo assistência a nove associações que apoiam cerca de 300 agricultores, para além do apoio à conservação da vida selvagem em projetos como: Carnívoros Niassa e Parque Nacional das Quirimbas”, referiu o Director Geral da empresa, Harald Hälbich.

 

 

Um grupo de 100 pessoas bebeficiaram da primeira fase da formação a título experimental, dos quais 95 concluíram com sucesso, e encontram-se a trabalhar no projecto de construção da vila de reassentamento.

Deolinda Jerónimo, uma das alunas do primeiro grupo e moradora de Nthoro, foi contratada pela empresa de construção da Vila de Reassentamento e declarou “Antes de receber treinamento, eu estava desempregada e dependia dos meus pais. Hoje, além de ganhar meu próprio dinheiro, posso participar da construção da minha casa. Gosto da minha profissão e quero continuar a praticá-la mesmo após a construção da vila de reassentamento “.

A MRM acredita que o desenvolvimento da comunidade deve ser integrado e sustentável e vê o treinamento profissional como um componente essencial, segundo Emílio Jamine, Gestor da Responsabilidade Social Corporativa.

“O VTC é o maior investimento social da Montepuez Ruby Mining no âmbito da Responsabilidade Social e é um projeto, que demostra o compromisso da empresa em melhorar a empregabilidade dos jovens”, sublinhou.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content