MTA reitera compromisso na gestão de risco de desastres e resiliência climática

O Ministério da Terra e Ambiente (MTA) reitera o compromisso de promover políticas e outros instrumentos legais necessários para estimular a Gestão de Risco de Desastres e Resiliência Climática. Esta garantia foi dada, esta manhã, 23 de Junho, pela Secretária Permanente da instituição, Emília Fumo, durante o Seminário Virtual de Lançamento Oficial do Projecto do Fundo de Adaptação “Construindo a Resiliência Climática Urbana no Sudeste de África”.

Segundo a Secretaria Permanente, o lançamento do Projecto reveste-se de particular importância, devido a sua capacidade de construir resiliência e fortalecer habilidades de adaptação aos efeitos das mudanças climáticas, em conformidade com o objectivo de desenvolvimento sustentável 11, que visa “tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.

A dirigente fez igualmente saber que face ao aumento gradual de fenómenos associados às mudanças climáticas no país, o governo no seu programa quinquenal 2020-2024, definiu como uma das prioridades, o fortalecimento da gestão dos recursos naturais e do ambiente, dando primazia a acções de redução da vulnerabilidade das comunidades, da economia, das infra-estruturas, aos riscos climáticos e às calamidades naturais e antropogenicas, bem como a acções de adaptação às mudanças climáticas.

O Projecto tem uma duração de quatro anos e será implementado, não só em Moçambique, mas também, em outros países da região como Malawi, Madagáscar e União das Comores.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content