Musicambicano: Músicos já podem vender suas músicas e facturar através do M-pesa

– Plataforma vai revolucionar a forma como é feita a distribuição e venda da música no país

 

Já está a funcionar, há pouco mais de três semanas, o Portal Musicambicano, uma plataforma que vai revolucionar a venda e distribuição de música em Moçambique. Trata-se de um site através do qual os artistas a vários níves terão oportunidade para vender as suas musicas de forma digital, através do saldo m-pesa.

Texto: Reginaldo Tchambule

Com uma interface bastante interactiva e simples, Mosicambicano é uma plataforma da iniciativa da Game Over Entretenimento, que oferece aos artistas moçambicanos, independentemente de onde estiverem e do nível de projecção das suas carreiras, a possibilidade de criarem perfis e fazerem livremente a venda dos seus conteúdos, escolhendo, inclusive o preço que varia entre 10 a 50 meticais, por música ou single.

Falando ao Dossiers & Factos, DX  Nuvunga, Mananger da Game Over Entretenimento, revelou que Musicambicano  é um site aberto em que estão disponíveis musicas, desde singles ate álbuns e que vai permitir os artistas adicionarem para além das músicas, letras, biografia, entre outros.

“No que concerne a venda de singles, está estipulado um valor de 10 a 30 meticais, e o artista pode escolher a quanto quer vender. No que diz respeito aos álbuns está estipulado um valor de 50 a 500 meticais, dependendo do investimento do artista. Então, cada artistas está livre de escolher como quer vender o seu conteúdo, podendo extrair o link e partilhar”, sublinhou.

Questionado se a plataforma dirigia-se aos músicos já conhecidos e projectados na praça, DX Nuvunga revelou que não há nenhuma limitação. “Todo o artista fazedor de música pode cadastrar-se e fazer o upload de suas músicas, pois é uma plataforma aberta”, revelou Nuvunga.

Um outra inovação desta plataforma, segundo Nuvunga é o facto de permitir que cada artista consiga visualizar e monitorar o painel de vendas em tempo real, o que o facultará saber quantas pessoas visualizaram, o número de compras e, inclusive, a localização geográfica de quem aderiu aos seus produtos.

“Quando é feita a compra, o dinheiro vai imediatamente para o artista, mas nos também ganhamos com isso, porque a plataforma tem um sistema inteligente automático. Assim que um usuário normal efectua uma compra, a plataforma, de imediato, calcula uma percentagem para nós”, revelou.

Nuvunga reveou que a ideia é contribuir para estancar a pirataria, ao mesmo tampo que se cria condições para que os artistas possam vender as suas obras e viver da música. Por essa razão, a plataforma abre espaço para que blogueiros, que hoje dedicam-se a distribuição de música de forma gratuita, possam partilhar os links e também ganharem dinheiro.

“Na verdade, em relação a pirataria, nós criamos um campo no nosso site em que os blogueiros, que são responsáveis por espalhar a música de forma gratuita, afiliem-se ao nosso site. Assim, todo o cliente que entrar no site, através dum blogueiro, para comprar uma musica, o blogueiro acaba tendo 10% sobre as vendas que o site fizer. Suponhamos que a ST Projectos é um blogue e afilia-se ao Musicambicano e ao invés de postar músicas grátis, posta músicas que tem ligação com o site, então se um usuário compra uma música através da ST Projectos, então, automaticamente, a ST Projecto tem 10% no valor da compra”, explicou.

Acompanha a seguir vídeos tutoriais para músicos

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content