“Números de Gaza ultrapassam a ciência e todas teorias demográficas” – INE

Numa altura em que alguns comentadores, supostamente ligados ao partido no poder, buscam argumentos para questionar, através de redes sociais e jornais, a fiabilidade dos dados do Censo Populacional de 2017, para protelar os polémicos dados do recenseamento eleitoral em Gaza, o Instituto Nacional de Estatísticas (INE), órgão reitor das estatísticas vitais no país, veio a terreiro reforçar a sua posição, considerando que em termos científicos os mesmos ultrapassam todas as teorias demográficas.

Por: Dossiers & Factos

“O que aconteceu em Gaza, nós como INE não temos como explicar, porque em termos científicos ultrapassa todas as teorias demográficas. Talvez as respostas estejam nas leis eleitorais. Nós não sabemos. O INE é responsável pelas estatísticas demográficas. Já temos quatro séries temporárias de censos e todos os dados são consistentes, por isso nós dizemos que os nossos dados são fiáveis”, referiu Arão Balate, Director Nacional de Censo e Estatísticas do INE.

O INE voltou a reiterar que aquela província tem, actualmente, 836 581 cidadãos com 18 ou mais anos de idade, o que levanta estranheza em relação aos mais de 1 166 011 eleitores recenseados naquela província pelo Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE).

“Se olhar nas nossas projecções demográficas, que foram feitas de 2007 até 2040 está mais patente que o número que se conseguiu de pessoas com 18 anos ou mais em Gaza só será possível atingir em 2040. Nesse ano é que Gaza vai atingir 2.2 milhões de habitantes, dos quais 1.2 pessoas com 18 anos de idade ou mais”, sublinha.

Recorde-se que a Renamo já submeteu uma queixa-crime à Procuradoria Geral da República contra o STAE e a CNE. Igualmente submeteu um ofício a aquela instituição com vista a realização de uma auditoria externa e independente aos dados do recenseamento eleitoral, sobretudo de Gaza, Nampula, Zambézia e Sofala.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content