OUTRO JOE WILLIAMS: Profeta é preso por contratar assassinos para matar rival

 

Um profeta nigeriano, da cidade de Lagos, identificado O pastor Benjamin Akinsanya, do Ministério da Casa da Vida, acaba de ser preso, juntamente com dois elementos de uma quadrilha local, acusados de tetativa de assassinato de uma pastora de nome Janet Ogunsola, por suposta briga por popularidade espiritual.

A polícia disse que Akinsanya supostamente pagou aos suspeitos N 500.000 (moeda nigeriana) para  Darlington Orji, 25 anos, Liberty Elvis, 29 anos e outros dois suspeitos fugitivos tirarem a vida da pastora responsável pelo Ministério da Capela Gloriosa, localizada na Rua Adeleye, Ojo, Lagos, para impedir sua crescente popularidade espiritual.

O assunto que só agora teve desfecho, começou em outubro de 2019, quando os suspeitos invadiram a residência da pastora Janet Ogunsola, armados e tentaram matá-la.

Eles teriam efectuado vários disparos contra ela e foram-se embora. Após o incidente a vítima prestou queixa  ao inspetor-geral de polícia, Mohammed Adamu e investigacões levaram a detenção do profeta que, por sua vez, levou os agentes a prender dois dos suspeitos. Outros conseguiram escapar.

Os suspeitos presos confessaram o crime e disseram que o pastor Akinsanya pagou US $ 500 mil para matar Janet Ogunsola. Neste momento or três arguidos enfrentam cinco acusações e o caso poderá ser julgado nos próximos dias no Tribunal Magistrado Principal de Igbosere.

Recorde-se que em Moçambique, o profeta Joe Williams encontra-se em prisão preventiva no Estabelecimento Penitenciário de Máxima Segurança da Machava, vulgo BO, acusado de sequestro, tentativa de assassinato e corrupção activa, depois de ter mandado raptar e tentar assassinar um jovem blogueiro conhecido como Beleza em Pessoa.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content