Passam hoje 19 anos após o maior atentado contra EUA

 

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) recorda hoje os ataques terroristas de 11 de Setembro nos Estados Unidos da América com uma cerimónia solene, que vai contar com a participação do secretário-geral, Jens Stoltenberg, e da representante dos Estados Unidos na NATO, Kay Bailey Hutchison.

Em honra das vítimas dos ataques e dos sacrifícios dos membros de serviço desde então, as bandeiras estarão a meia-haste na sede da NATO, bem como no Comando Aliado de Operações (ACO) em Mons, Bélgica, e no Comando Aliado de Transformação (ACT) em Norfolk, Virgínia, Estados Unidos.

No dia 11 de Setembro de 2001, dois aviões de passageiros embateram, com alguns minutos de intervalo (08h46 e 09h04, horas locais), nas torres gémeas do World Trade Center, em Nova Iorque.

Dois outros aparelhos despenharam-se sobre o Pentágono, em Washington, D.C., e num descampado na Pensilvânia.

A autoria dos atentados, que fizeram quase 3.000 mortos, foi reivindicada pela organização terrorista Al-Qaeda, na altura liderada por Bin Laden.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content