Ultima Hora: Polícia impede que árbitros do Moçambola treinem no ENZI

A Polícia da República de Moçambique (PRM) proibiu um grupo de árbitros do futebol que apitam os jogos do Moçambola de treinar no recinto do Estádio Nacional do Zimpeto (ENZI), local onde geralmente decorrem os testes de aptidão física para verificar se estão ou não em condições de ajuizar as partidas. De acordo com o presidente da Comissão Provincial de Árbitros de Futebol a nível da cidade de Maputo, Arão Júnior, a polícia alega que as medidas restritivas ainda não foram levantadas.

Em declarações ao Dossiers & Factos, Arão Júnior lembrou que o Presidente da República, Filipe Nyusi, autorizou as equipas que disputam o Moçambola a retomarem os treinos. Nesse sentido, e porque não há futebol sem árbitros, entende ser necessário que também eles treinem de modo a que estejam prontos para os testes de aptidão física que deverão ser realizados antes do arranque da competição.

“Sem uma orientação, a maioria dos árbitros não passa nestes testes e eles foram impedidos de treinar”, lamentou Júnior, que reprova a atitude da polícia. “A PRM chegou ali e disse que não se pode treinar, não deu espaço aos árbitros para que se pudessem explicar”.

O dirigente disse ainda que, na sequência desse episódio, a Comissão Nacional dos Árbitros de Futebol (CNAF) orientou a agremiação que preside a acatar as ordens da polícia. “Paciência, que cada um se prepare individualmente”, terá aconselhado o organismo que gere a arbitragem no país.

O apelo dos homens do apito é que, na esteira da autorização dada aos clubes do Moçambola, também eles tenham permissão para treinarem.

  

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content