Portugal: Covid-19 periga realização da “final a quatro”

Trata-se esta da edição numero 14 da Taca da Liga

 

Texto: Amad Canda

Paira incerteza sobre a realização dos jogos das meias-finais da taça da liga portuguesa, e tudo por causa da covid-19. Os jogos FC Porto vs Sporting e Sporting de Braga vs SL Benfica estão marcados para hoje e amanhã, respectivamente, mas os 17 casos anunciados pelo SL Benfica, bem como a desconfiança do Porto e Sporting de Braga em relação aos “falsos positivos” do Sporting podem travar a competição.

O Sporting anunciou ontem que dois dos seus jogadores – Nuno Mendes e Sporar – que haviam sido dados como positivos são, afinal “falsos positivos”. A reacção do Futebol Clube do Porto não se fez esperar. Os azuis e brancos, que confirmaram as infecções de Sérgio Oliveira, Luis Diaz e Evanilson, acusam os leões de estarem a “cometer um atentado à saúde pública”.

Em comunicado, o FC Porto classifica a atitude do rival de “crime público”, algo “incompreensível por ser cometido por um clube presidido por um médico”.
Os jogadores em causa cumpriram apenas metade do período de isolamento, antes de o emblema de alvalade vir alegar que houve erro de testagem, um erro entretanto não assumido pelo laboratório.

Braga venceu a ultima edição da prova

Braga ao ataque

Também o Sporting de Braga criticou o clube dirigido por Frederico Varanda por, alegadamente, querer “ter tratamento de excepção”.

Em uma nota enviada à imprensa, os arsenalistas lembram que já se viram “”privados de vários jogadores devido a testes positivos”, pelo que estão “profundamente indignados pela intenção do Sporting de ter um tratamento de excepção neste contexto pandémico”.

O Braga sublinha que as regras são explícitas e de cumprimento obrigatório.

Estádio de Leiria, o palco da final a quatro

 

Os 17 casos do Benfica e a omissão da DGS

Entretanto, o Benfica, adversário do Sporting de Braga na quarta-feira, anunciou que foram detectados 17 casos positivos no clube entre staff e jogadores. Os encarnados pediram, igualmente, o parecer da Direcção-Geral de Saúde sobre a possibilidade de não disputarem jogos pelos próximos 14 dias.

A DGS, por sua vez, eximiu-se da responsabilidade, “empurrando” a decisão sobre a realização – ou não – dos jogos ao próprio clube e à Liga Portuguesa de Futebol.

Para já, nenhum dos dois jogos foi adiado, mas pode haver novidades a qualquer momento.

Recorde-se que, ontem, Portugal registou 167 mortes por covid-19, um novo máximo, e mais 6702 casos positivos.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content