Portugal já entregou em Bruxelas o Plano de Recuperação e Resiliência

Portugal entregou, esta quinta-feira, à Comissão Europeia a versão final do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), como avança a RTP.

Numa publicação na rede social Twitter, António Costa garante, inclusive, que “Portugal foi o primeiro Estado-membro a apresentar o PRR”.

“A nossa recuperação assenta no reforço do SNS, na habitação digna e acessível, na promoção das qualificações, na capitalização e inovação empresarial, no desenvolvimento do interior e nas transições climática e digital”, vincou o governante.

 

Este Plano, assegurou, “tem objetivos concretos”, que passam por “combater as vulnerabilidades sociais, dotar os centros de saúde de meios complementares de diagnóstico, concluir as redes de cuidados continuados integrados e paliativos e executar o programa de saúde mental”.

Portugal quer, igualmente, “garantir 26.000 habitações às famílias que não têm habitação condigna”, bem como “garantir novas respostas sociais aos idosos e combater a pobreza”.

Considerando que a “inovação é o motor do desenvolvimento”, o PRR “investe na capitalização e inovação empresarial um total de 2914 milhões de euros, que pode ser reforçado com mais 2300 milhões de euros a partir de 2022 se a dinâmica empresarial demonstrar capacidade de boa absorção”.

António Costa já tinha avançado, no final de uma conferência de imprensa conjunta com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, em Andorra, que o PRR seria entregue na manhã desta quinta-feira.

O primeiro-ministro destacou, neste sentido, que “o trabalho realizado ao longo dos últimos meses produziu os seus frutos”.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content