PRM confirma: Assassinos de Anastácio Matavele são agentes da UIR e GOE

Bernardino Rafael suspende comandantes das subunidades da UIR e GOE

 

O Comandante da Polícia da República de Moçambique (PRM), Bernardino Rafael suspendeu Alfredo Naifane Macuácua, da posição de comandante da subunidade da UIR e Tudelo Macauze Guirrugo, das funções de comandante de companhia do Grupo de Operações Especiais (GOE), na província da província de Gaza, depois de se confirmar que quatro dos cinco suspeitos de assassinato a queima roupa de Anastácio Samuel Matavel, presidente do FONGA e membro da Sala da Paz, faziam parte da corporação.

Texto: Arão Nualane

A informação foi avançada em comunicado de imprensa, enviado à nossa redacção, no qual o comando geral da polícia, confirmou que aquele crime ocorrido Ontem, na cidade de Xai-Xai, foi “perpetrado por cinco indivíduos, sendo quatro agentes da PRM, afectos à subunidade de Intervenção Rápida de Gaza, em serviço no Grupo de Operações Especiais (GOE) e um civil, devidamente identificados nos autos”.

Igualmente, o comunicado diz ainda que foi criada uma comissão de inquérito, que tem a missão de em 15 dias apresentar um relatório detalhado acerca do acontecimento.

Anastácio Samuel Matavel, vítima de 58 anos de idade foi crivado de dez balas e veio a perder a vida no Hospital provincial de Xai-Xai, na terça-feira.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content