Profeta Joe William entre os ilustres convidados de Filipe Nyusi para tomada de posse

 

No próximo dia 13 de Janeiro, no palácio da Assembleia da República, quando os 250 deputados da Assembleia da República tomarem posse para a nona legislatura, na parte reservada aos convidados especiais, corpo diplomático, chefes de Estados estrangeiros e seus representantes, estará, entre outras, uma figura ilustre. Trata-se do profeta Joe William, que nos últimos meses e aos poucos tem conseguido entrar na restrita lista de figuras influentes dentro do partido Frelimo e agora do Estado.

Texto: Reginaldo Tchambule

A notícia, que pegou muitos de surpresa, foi partilhada em primeira mão pelo popular e controverso profeta através da sua página da rede social Instaram.

Desde cedo o facto mereceu vários comentários de internautas uns congratulando-o e outros mostrando-se surpresos pelo facto de em pouco tempo ter se tornado uma figura bastante influente a ponto de merecer tamanha consideração do mais alto magistrado da nação.

Joe Williams tornou-se célebre nos últimos dois anos, aparecendo frequentemente em programas de entretenimento ostentando dinheiro, bens e aparecendo em festas extravagantes. Pela sua forma de ser, a sua imagem é bastante controversa e, por via disso, já se envolveu em muita polémica, tanto sob ponto de vista da sua filosofia religiosa, como também no que diz respeito à sua vida privada.

Mesmo assim, parece ter caído nas graças do partido no poder e, como tal, tem vindo a ser destaque em eventos de Estado. No passado dia 04 de Outubro, em plena praça da paz, foi visto ao lado do antigo Presidente da República, Joaquim Chissano e outras figuras do Estado e da Frelimo, na tribuna principal durante as celebrações do dia da paz.

Será em reconhecimento de algum “favor”?

Muito recentemente, o jovem profeta envolveu-se numa polémica com o deputado Galiza Matos Júnior, após publicar nas suas redes sociais um diploma de honra atribuido pelo Comité Provincial da Frelimo, em Inhambane, em reconhecimento do seu contributo durante a campanha eleitoral que culminou com a eleição da Frelimo e seu candidato, Filipe Nyusi.

Na altura, Galiza Matos Júnior, numa missiva datada de 18 de Dezembro, dirigida ao Secretariado do Comité Central da Frelimo, com conhecimento do Comité Provincial de Inhambane, Galiza Jr. solicita ao Secretário-geral da Frelimo, Roque Silva, “a retirada imediata do Diploma de Honra passado a favor do cidadão Joe Williams”.  

Para sustentar a sua solicitação, Galiza Jr. citava os nºs 1 e 2, do art.º 13, dos supracitados Estatutos da Frelimo, referentes aos “Deveres especiais dos membros e dirigentes de órgãos que na sua alínea a) do nº 2 determina que “cumpre, em especial aos membros e dirigentes de órgãos, garantir o prestígio, a dignidade e a integridade pública das funções exercidas com base no mérito, profissionalismo e ética”.

Pediu igualmente que se “cace” a licença da Igreja onde o profeta Joe Williams é líder depois deste ter insultado um internauta que o terá chamado de bêbado, depois de ter aparecido num programa de entretenimento visivelmente embriagado.

Em resposta, Joe Williams disse que “ainda que devolva o diploma, não vai mudar o que fiz”. Será em reconhecimento desse aparente “favor” que o partido no poder e agora o Estado andam de mãos dadas com um dos mais polémicos profetas e de “postura pública” dúbia?.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content