QUALIFICAÇÃO CAN-2022: Mambas recebem Cabo Verde com calculadora na mão

 

²

Moçambique recebe na noite da próxima terça-feira, 30 de Março, o Cabo Verde, num jogo de “tudo ou nada” no que a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN-2022) diz respeito. Actual último classificado do grupo “F”, com apenas quatro pontos, o conjunto nacional vai subir ao relvado do Estádio Nacional de Zimpeto (ENZI) sabendo que qualquer resultado que não seja a vitória deita por terra o sonho de estar na maior competição de selecções em África.

Texto: Amad Canda

A quinta jornada da campanha de qualificação para o CAN-2022 começou com os Mambas na segunda posição do grupo “F”. Com os mesmos quatro pontos que tem agora, a selecção nacional estava apenas atrás da congénere camaronesa, que também manteve a sua pontuação. No final da mesma jornada, os Mambas estavam relegados para a última posição, mercê da derrota (0-1) diante do Ruanda e da surpreendente vitória de Cabo Verde (3-1) no confronto com os Camarões.
Se as contas do conjunto nacional já eram complicadas depois da derrota em Kigali, ainda mais complicadas ficaram depois que, na sexta-feira (26 de Março), os “tubarões azuis” se superiorizaram perante os “leões indomáveis”, diante dos quais Moçambique perdeu os dois jogos.
É que, sem a vitória de Cabo Verde sobre os Camarões, até um empate na última jornada – precisamente contra os comandados de Pedro Brito – poderia servir às aspirações de Moçambique, desde que os Ruandeses não impusessem um segundo desaire consecutivo aos anfitriões do CAN-2022.
As difíceis contas dos Mambas
Num cenário em que os Camarões tivessem confirmado o seu favoritismo no jogo da última sexta-feira, os Mambas e os tubarões azuis chegavam a última jornada em igualdade pontual (4 pontos). Neste contexto, um novo empate, desde que fosse por números inferiores ao 2-2 registado na primeira volta, colocava Moçambique em cima, por causa da vantagem no confronto directo.
Pelo mesmo critério, e supondo que Ruanda perca o último jogo e, portanto, mantenha os actuais cinco pontos, Moçambique só ficaria atrás dos Camarões, garantindo automaticamente a qualificação. Lembre-se que, em Maputo, no confronto da primeira volta, os Mambas venceram por duas bolas sem resposta.
Mas a verdade é que esse cenário está posto de parte, já que, para a nossa tristeza, Cabo Verde ganhou aos Camarões. Assim, no confronto lusófono do dia 30, os Mambas terão necessariamente de vencer para ter os mesmos sete pontos que Cabo Verde tem e beneficiar-se da vantagem no confronto directo, atendendo e considerando que, na primeira volta, na cidade da Praia, a partida entre os dois países terminou empatada.

Duas derrotas em um dia

Os acontecimentos do dia 26 de Março são difíceis de digerir por parte do combinado nacional e da massa adepta. É que antes da inconveniente vitória de Cabo Verde, a Federação Moçambicana de Futebol já emitira um comunicado de imprensa, informando que os esforços visando trazer os internacionais moçambicanos que actuam na Europa tinham sido inglórios.
Assim, está hipotecada a possibilidade de Luís Gonçalves contar com Mexer, Zainadine Junior, Reinildo, Malembane, Witi e Amâncio. Uns não virão devido a lesões e outros porque não foram “libertados” pelos clubes que representam.
Deste grupo, as ausências com maior peso são, claramente, as de Mexer, Reinildo e Zainadine Jr, pela segurança defensiva que proporcionam, mas também pelas suas valências no jogo ofensivo, um dos capítulos em que Moçambique falhou de forma clara no jogo contra o Ruanda.

O mind game do chefe de Estado

Entretanto, e ao contrário do que é habitual, os Mambas não estão a cumprir estágio em um hotel. Estão literalmente aquartelados na Casa Militar, que garante segurança ao Presidente da República, Filipe Nyusi, numa medida que visa evitar que os jogadores se exponham ao risco de contaminação pela Covid-19, que, aliás, desfalcou o combinado nacional na recepção aos Camarões.
Mas a opção pela Casa Militar é tida também como incentivo que o PR quer passar aos jogadores, de modo a que não falhem o objectivo da qualificação.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content