“Recenseamento problemático vai beneficiar a Frelimo”

Defende Luca Bussotti, especialista em Assuntos Eleitorais em África

 

O especialista em Assuntos Eleitorais em África, Luca Bussotti considera que, no geral, os partidos políticos têm vindo a perder credibilidade, comprovando-se pelos níveis de abstenção vistos nos últimos escrutínios.

Texto: Maidone Capamba

“Se nas primeiras duas eleições gerais a participação foi massiva, nas eleições a seguir os níveis caíram”, referiu, acrescentando que a Sociedade Civil moçambicana também é bastante fraca, devido a estratégia coerciva da Frelimo que tem o poder de influência directa e indirecta, mediante o controlo de sindicatos e outras organizações da dita Sociedade Civil.

Bussotti observa o recenseamento eleitoral, que termina na próxima quinta-feira (30 de Maio), como mais um processo a favor da Frelimo, obviamente, segundo o especialista, devido a falta de transparência.

Tomando em consideração os bastiões da Frelimo, nomeadamente Gaza e Cabo Delgado, as únicas províncias que ultrapassaram as previsões de registo dos eleitores, o nosso entrevistado sugere que quando os processos eleitorais são viciados de antemão já se sabe quem vai ganhar.

 

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content