SEJE e IYF alinham iniciativas de promoção da empregabilidade juvenil

 

O Secretário de Estado da Juventude e Emprego, Oswaldo Peterburgo defende a necessidade do alinhamento das diversas iniciativas de promoção de emprego e empregabilidade juvenil no país com os programas do governo. O governante fez este pronunciamento, esta Quarta-feira, durante a abertura de um Fórum Virtual Sobre Emprego e Empregabilidade Juvenil em Moçambique, organizado em parceria com a International Youth Foundation (IYF).  

Com o objectivo de discutir sobre empregabilidade e empreendedorismo, sob lema “Contribuição do ecossistema de emprego e empregabilidade para a melhoria do acesso às oportunidades económicas para os jovens em Moçambique”, a conferência que durou mais de quatro horas com várias salas de debates virtual, serviu também como montra para expor as diversas iniciativas públicas e privadas já em curso que visam promover o auto-emprego dos jovens no país. 

Falando na ocasião, Oswaldo Peterburgo defendeu a união de esforços para promoção de emprego para a juventude, como único caminho para a resolução da problemática da falta de emprego no país.

Por essa razão, Petersburgo considera ser momento oportuno para discutir o alinhamento das diversas iniciativas de promoção da empregabilidade juvenil com os programas do governo, assentes no Plano Quinquenal do Governo.

“Temos um objectivo comum, um presente e um futuro melhor para os jovens, por isso, na Secreataria de Estado de Juventude e Emprego (SEJE), temos o slogan ‘Mais acção, Mais juventude’. É nosso objectivo assegurar que no final dos nossos debates consigamos honrar o compromisso dos nossos parceiros de desenvolvimento sobretudo o sector privado em colocar recursos para a implementação dos programas e projectos”, destacou.

Na ocasião, lembrou aos presentes que o SEJE tem objectivos concretos e estruturantes que concorrem para a empregabilidade dos jovens, enquadrados no programa quinquenal do governo, destacando-se a formação profissional virada para o saber fazer, a modernização dos centros de formação profissional, a certificação internacional dos mesmos, o financiamento de iniciativas de jovens e promoção de estágios pré-profissionais.

Igualmente, destacou a distribuição de kits de auto-emprego como a principal bandeira do pelouro que dirige, pela sua capacidade multiplicadora e por estar a mudar vidas.

Por seu turno, o representante da International Youth Foundation (IYF), Ilídio Caifaz fez saber que o evento enquadra-se no processo de busca de soluções para a questão da empregabilidade da camada juvenil, tendo também destacado que é “imprescindível o envolvimento de todos os actores do sector do emprego.      

“Queremos que o país acolha esta iniciativa como uma plataforma para que todos contribuam para a empregabilidade dos jovens no país”, avançou Ilídio Caifaz, reconhecendo que o nível de desemprego no país é, infelizmente, muito alto.

“As empresas querem criatividade, querem juventude, os jovens procuram emprego. Por que é que para os jovens é muito complicado encontrar um emprego? É porque há uma desconexão entre a procura e a oferta, porque os jovens nem sempre estão capacitados para as necessidades das empresas, por isso, é preciso criar condições para que os jovens paulatinamente vão crescendo do ponto de vista de capacidade técnica para acederem a estes postos de trabalho”, sublinhou.

Caifaz defende a necessidade de romper-se com a realidade actual em que vários intervenientes trabalham isoladamente. Para tal, entende que deve-se criar um ecossistema em que o governo, sector privado e parceiros trabalham em conjunto focados no mesmo objectivo e em sintonia.

Refira-se que coube ao Ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleane dirigir a abertura do evento, tendo destacado que o governo tem como uma das principais prioridades no seu Plano Quinquenal (2020-2024) a geração de emprego para a juventude, que perfaz cerca de 33 por cento da população economicamente activa.  

Maleiane avançou que a geração de emprego passa pela elaboração de medidas competitivas para aumento da produção, produtividade, bem como a promoção da educação técnico profissional.

Refira-se que para além do Secretário de Estado da Juventude e Emprego e do Ministro da Economia e Finanças, o governo estaeve representado no debate por diversos ministros, alguns dos quais acompanharam o evento até o fim.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content