Cabeça de lista do MDM escapa ileso a suposto atentado com recurso a arma de fogo

 

O cabeça de lista do MDM, na província de Maputo, Augusto Pelembe, acaba de escapar ileso de uma tentativa de assassinato com recurso a arma de fogo, ocorrida esta tarde, na zona da Maluana, distrito da Manhiça, província de Maputo, quando seguia em caravana para mais uma jornada de caça ao voto. Nas imagens postas a circular nas redes sociais dá para ver perfurações no vidro frontal da viatura em que seguia, supostamente causadas por dois tiros.

Texto: Lídia Cossa

Ao Dossiers & Factos, a vítima, que ainda encontrava-se a prestar depoimentos à polícia e ainda em estado de choque, confirmou o atentado.

Tal como explicou, estavam em caravana a caminho do Distrito da Manhiça idos da Matola Gare, onde trabalharam, na manhã de hoje. Entretanto, conta que ainda em Bobole, é interpelado por um jovem escuro, que pede panfletos como quem pretende ajudar na campanha, quando na verdade era só uma estratégia.

“Quando passamos aquela fábrica da Txilar, vi um carro, o dono acenou, baixei o vidro e este pediu panfletos para pôr no seu carro. Então eu encostei e parei. Eu disse ao meu colega que estava ao meu lado para entregar, porque eu queria arranjar carregador de telefone, aquele do carro, baixei a cabeça, quando levanto só vejo tiro, em um segundo só, nem eu mesmo entendi o que aconteceu”, contou.

Segundo ele, por causa do susto não foi possível identificar as pessoas, porém diz que foi um jovem escuro.

“Na verdade eu nem sei explicar, só sei que é um jovem escuro, eu nunca imaginei que isso fosse acontecer, não contava, mas os meus colegas que estavam nos carros atrás disseram que aquele carro já nos seguia desde Matola Gare, então parou connosco ali em Bobole, só que eu não estava nem aí, estava a fazer meu trabalho, sinceramente não imaginava, não me passou pela cabeça, eu só vi uma pessoa que estava a levar panfletos, eu continuei a fazer meu trabalho e de repente vi tiros só, é complicado”, disse.

Depois do atentado, Pelembe não confirmou se ficou intimidado ou não, simplesmente disse que “dá um medo na sua vida nem, porque tu estás a lutar por uma causa e estás a perceber que somos adversários, mas eles estão a te olhar como um inimigo”.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content