Tramado pelo passado: Bernardo Cumaio pode não tomar posse no INSS

 

Bernardo Cumaio pode não tomar posse no INSS

O recém-nomeado para o cargo de Presidente do Conselho de Administração do Instituto de Segurança Social – INSS, Bernardo Cumaio, poderá não tomar posse, em virtude de ter se constatado que não reúne requisitos elegíveis para o cargo, devido ao seu passado menos limpo.

Fontes do Dossiers e Factos, próximas do poder governamental, confidenciaram a esse jornal que, na reunião do Conselho de Ministros, o Presidente da República havia se manifestado contra a indicação deste personagem, contudo, houve insistência por parte da titular da pasta de Trabalho, Emprego e Segurança Social, Margarida Talapa, assim como de outros dois membros da Comissão Política, que convenceram o PR a aceitar a nomeação deste cidadão.

Onde é que as coisas mudam

No mesmo dia da sua nomeação, a imprensa nacional colocou em causa a idoneidade desta figura para dirigir aquele Instituto, conhecido também como saco azul dos dirigentes do mesmo. O electrónico “Carta de Moçambique” chegou mesmo a propor que Nyusi mandasse fazer uma sindicância urgente ao desempenho passado de Bernardo Cumaio.

As mesmas fontes lembraram que Cumaio já foi detido, indiciado de desvio de fundos na antiga empresa nacional do Calçado e Curtumes.

Este é o primeiro caso em Moçambique de um PCA que é nomeado e depois não pode tomar posse.

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content