Utentes queixam-se de morosidade no levantamento dos novos Bilhetes de Identidade

 

Arrancou no dia 28 de Janeiro a fase experimental de emissão do novo Bilhete de Identidade. Contudo, os utentes queixam-se de morosidade no processo de levantamento dos documentos. A Direcção Nacional de Identificação Civil reconhece o problema e diz que está com dias contados.

Segundo a Direccao Nacional de Identificação Civil, mais de 50 mil pessoas ainda não foram levantar os seus bilhetes de identidade que esta em vigo no país há quatro meses.

Reforço dos métodos de segurança e conservação de informações num chip são algumas características do documento, que já está ser emitido em Maputo, Matola, e todas capitais provinciais.

Os utentes queixam-se de morosidade no processo de levantamento dos novos BI’s. A Direcção Nacional de Identificação Civil admite a demora no levantamento dos Bilhetes de Identidade e garante para breve a resolução do problema.

“Nós estamos a trabalhar, tanto que a quantidade de processos por regularizar neste momento não são muitos. Tínhamos muitos processos por regularizar mas estamos a trabalhar…Só na semana finda tínhamos um pouco mais de 10 mil bilhetes de identidade com a situação regularizada. Então temos pouco número de bilhetes de identidade”, disse Alberto Sumbana, Porta-voz da Direcção Nacional de Identificação Civil.

Contrariamente a este cenário, há 59 mil pessoas que não foram levantar os seus bilhetes de identidade nos primeiros quatro meses deste ano em todo país. Diariamente, a Direcção Nacional de Identificação Civil produz 15 mil bilhetes de identidade.

O aspecto do BI é novo, mas os requisitos e as taxas para sua emissão permanecem. Aliás, o recibo de espera pelo BI, conhecido por talão também tem um aspecto novo e nele consta, por exemplo, o valor pago para a emissão.

Salientar que, a nova plataforma de emissão de Bilhetes de Identidade está a ser fornecida por um provedor Alemão, depois do Governo ter rescindido com o provedor anterior. Prevê-se que até a próxima semana comece a circular o novo BI. Redacção/ O País

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content