Venda de acções da HCB com contornos de “burla financeira”

 

A operação Oferta Pública de Venda (OPV) não só não promoveu a inclusão financeira, como também tem contornos de uma “burla financeira” aos moçambicanos que investiram, escreveu recentemente o Centro de Democracia e Desenvolvimento (CDD), mostrando que a quantia de 0.064 que terão que receber é irrisória.

O CDD começa por explicar que tendo em conta o comunicado sobre a distribuição de dividendos relativos ao exercício económico findo a 31 de Dezembro de 2019, publicado pela HCB no passado dia 2 de Julho, e à semelhança da análise realizada no ano passado, à luz dos objectivos preconizados no lançamento da OPV da HCB mostra que tinha alertado no ano passado, que esta operação não só não promoveu a inclusão financeira, como também tem contornos de uma “burla financeira.

Para o CDD, hoje, os pequenos investidores moçambicanos estão desiludidos porque com a remuneração de 0.064 meticais brutos por acção, o custo de oportunidade do investimento que fizeram na OPV da HCB é alto e, pelo facto da remuneração das acções estar abaixo da inflação, vêem os seus activos financeiros a reduzirem, em termos reais.

 

Mais  Destaques

Scroll to top
Skip to content